quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Bancos privados e Caixa encerram greve

Os trabalhadores de bancos privados aceitaram, na quarta-feira (26), por unanimidade a proposta de reajuste salarial oferecida pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e a greve, para eles, terminou. Cerca de 300 trabalhadores estiveram presentes na assembleia, na sede do Sindicato, na Boa Vista. Os trabalhadores da Caixa Econômica Federal também decidiram encerrar a paralisação. Desta forma, retornam as atividades nesta quinta-feira (27). Contudo, os funcionários do Banco do Brasil (BB) e do Banco do Nordeste (BNB) continuam parados.
A Fenaban ofereceu uma proposta de reajuste salarial de 7,5% e de 8,5% para o piso salarial, vales alimentação e refeição. Quanto a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) e o teto adicional subiriam 10%. Nesta terça-feira (25), a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) orientou os sindicatos a aceitarem a proposta.
Segundo a presidente do Sindicato, Jaqueline Mello, a paralisação surtiu efeito. “Nossa avaliação é que tivemos bons avanços nas pautas especificas na Caixa e no BB, eles [trabalhadores] avaliaram diferente, acreditam que conseguirão algo a mais na discussão especifica”, afirmou.
Embora a proposta da Fenaban valha para todos os funcionários de bancos, há especificidades entre os bancos públicos que foram discutidos separadamente. Por isso, a assembleia foi dividida. Os funcionários do BB aceitaram a proposta do Fenaban, no entanto, rejeitaram as propostas especificas. Já os funcionários do BNB não tiveram assembleia nesta quarta. Nesta quinta-feira (27), haverá assembleia para os trabalhadores das duas instituições. No Estado, há 173 agências do Banco do Brasil (BB) e 19 do Banco do Nordeste (BNB).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário